A Longevidade Das Empresas

20-05-2023

O objetivo de qualquer empresa quando nasce é o de tornar os seus produtos/serviços desejáveis pelos clientes, tornar-se rentável o mais rápido possível e que essa rentabilidade possa perdurar no tempo. Mas porque é que algumas empresas têm sucesso e perduram no tempo, ao invés de outras que morrem prematuramente?

A longevidade das empresas, é um dos temas mais importantes no contexto empresarial dos dias de hoje. É considerado o motor de sustentabilidade e crescimento de um país.

Segundo um estudo da DB Informa, as empresas maduras, sendo o grupo etário menos representativo do tecido empresarial (22%), são as que mais contribuem para a atividade económica, gerando mais de metade do volume de negócios (55%) e representando quase metade do emprego (46%). Já as empresas adultas, que correspondem ao grupo mais representativo em número de empresas (43%), respondem por 35% do volume de negócios e 38% do emprego. Às empresas jovens cabe um papel mais determinante na criação de postos de trabalho, estando na origem de 46% do novo emprego.

Segundo o mesmo estudo, no período compreendido entre 2007 a 2015 nasceram em média 34 mil empresas. Apenas dois terços (67%) sobrevivem ao primeiro ano, apenas metade (52%) se mantêm de portas abertas ao fim de 3 anos e apenas um terço (33%), conseguem ultrapassar a barreira dos 7 anos.

Mas afinal o estará por detrás deste fracasso?

A maioria dos negócios fracassa porque as empresas abandonam os seus clientes, ou porque os clientes as abandonam. Uma base de clientes saudável é fundamental para que a longevidade das empresas seja maior. Mas como é que as empresas podem construir uma base de clientes rentável?

Em primeiro lugar os clientes não vão comprar os seus produtos/serviços, se não souberem que eles existem. Investir no conhecimento da sua marca torna-se assim numa atividade de extrema importância. Em segundo lugar esse conhecimento terá de levar o cliente à aquisição, que por sua vez aumentará a sua base de dados e lhe ajudará a crescer. Por fim, mas não menos importante temos a retenção, o objetivo de qualquer empresa é reter os clientes pelo maior tempo possível e assim conseguir vendas repetidas.

As pessoas não compram um produto/serviço que não conhecem, geralmente compram o que lhes é mais familiar. Muitas vezes os consumidores fazem escolhas só porque estão mais familiarizados com um produto/serviço do que outro. Neste sentido torna-se essencial que a comunicação seja eficaz e que consiga levar o consumidor a comprar. De seguida importa definir estratégias de retenção e fidelização de clientes que seja eficaz, pois só desta forma a empresa conseguirá crescer de forma sustentável.

A globalização, as novas tecnologias e a internet, geraram grandes transformações a nível empresarial, tornando o mercado cada vez mais competitivo. O acesso à informação passou a ser cada vez mais facilitado, quer para os consumidores quer para as empresas. Este fator foi determinante no desenvolvimento das necessidades, gostos e expectativas dos consumidores que cada vez mais estão mais informados, mais exigentes e com necessidades em constantes mudanças, fazendo com que o ciclo de vida dos produtos seja mais curta, obrigando as empresas a estarem mais próximas dos seus clientes e atentas ás suas necessidades e desejos.

A consciencialização por parte das empresas para a importância dos seus clientes nos seus resultados foi evoluindo ao longo do tempo. Os clientes deixaram assim de ser vistos apenas como consumidores, passando a ser vistos como peça fundamental na obtenção de resultados e na sustentabilidade da empresa a longo-prazo, passando deste modo o foco no cliente a ser uma forma de atuação estratégica.

Kotler (2000), salienta a importância da necessidade das empresas atraírem novos clientes para que obtenham crescimento e resultados que permitam a sua expansão, no entanto o mesmo autor salvaguarda que para as empresa manterem os lucros e o crescimento sustentado, é fundamental que os clientes atraídos sejam conquistados e retidos por mais tempo como consumidores, o mesmo autor refere que é prioritário estar atento aos seus desejos e necessidades, ter em consideração que os clientes avaliam frequentemente as ofertas que estão à sua disposição e optaram sempre pelas que lhe proporcionam um maior valor ou seja, os clientes fidelizam-se se esta apresentar uma oferta que vai de encontro às suas necessidades e expectativas, a chave para a retenção de clientes consiste na entrega de um alto nível de satisfação e valor.

Os gostos e necessidades dos clientes são cada vez mais voláteis e estão em constante mudança, as empresas cientes dessa volatilidade, tentam conquistar cada vez mais novos clientes à concorrência, o que dá origem a um grande investimento em campanhas de marketing. Por sua vez as estratégias de retenção e fidelização de clientes permitem a conquista de resultados sem grandes investimentos em campanhas publicitárias. Um cliente satisfeito é sem dúvida um cliente fiel, consome mais à medida que a empresa lança novos produtos ou melhora a performance de produtos existentes, comenta a sua satisfação e sugere a empresa a amigos e conhecidos captando novos clientes.

Nuno Militão

Professor/Consultor


Últimos artigos no blog

Seja o primeiro a ler o que há de novo!

Uma empresa pode ter vários objetivos, pode querer ser uma grande empresa, exportar para diversos países, ser a líder de mercado, bater recordes em produção, produzir com responsabilidade, valorizar os seus trabalhadores, enfim os objetivos de uma empresa são vários. No entanto apenas um motivo faz com que uma empresa continue viva e permaneça por...

Num cenário empresarial dinâmico e competitivo, a maximização da eficiência é crucial para o sucesso de qualquer negócio. Uma estratégia eficaz para alcançar essa eficiência é que o gestor concentre os seus esforços nas áreas onde ele se destaca, enquanto delega as responsabilidades restantes.

Num ambiente empresarial cada vez mais competitivo e dinâmico, a mensuração eficaz emerge como uma necessidade fundamental para o sucesso organizacional. Ao monitorizar regularmente os resultados, as empresas não apenas obtêm insights cruciais para a tomada de decisões, mas também são capazes de identificar oportunidades de melhoria e antecipar...

Nuno Militão Criação de Negócios
Desenvolvido por Webnode
Crie o seu site grátis!